ESCREVER É DIVINO!

ESCREVER É DIVINO!
BONS TEMPOS EM QUE A GENTE PODIA VOAR. ERA MUITO BOM SER PASSARINHO.

CAMINHOS DE UM POETA

CAMINHOS DE UM POETA
Como é bom, rejuvenescedor e incentivador para o poeta, poder olhar para trás e ver toda a sua caminhada literária, lembrar das dificuldades, dos incentivos e da falta deles, da solidão de ser poeta e do diferencial que é ser poeta. Olhar para trás e ver tudo que semeou, ver uma estrada florida de poesias, e dizer: VALEU A PENA! O poeta vai vivendo, ponteando, oscilando, e nem se dá conta da bela estrada que escreveu. Talvez ele não tenha tempo porque o horizonte o chama, e o seu norte é... escrever... escrever... escrever. Olho hoje para trás... não foi fácil, mas também ninguém disse que seria. E eu sabia que não seria, ser poeta não é fácil, embora seja lindo. Contemplo a estrada que eu fiz, e digo com orgulho quase narcisista: Puxa... como é linda minha estrada!

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

RECITANDO - AONDE VAMOS?




Aonde vamos...
se nem sabemos onde pisamos?
Com esse medo disfarçado de coragem
e essa correria desenfreada
só para bater de frente com o muro?
Aonde vamos...
se nem sabemos pular o muro
que pode revelar o futuro?
E olha que o futuro não é tão distante,
pode ser o próximo segundo.
Mas, você não vê
acha que precisa seguir o mundo.
Aonde vamos...
tão surdos, tão cegos, tão mudos?
Não fazemos nada, não damos nada, e queremos tudo.
Aonde vamos...
Com esse “SER OU NÃO SER,EIS A QUESTÃO”
Se nem sabemos o que é SER?
Saber ser é a minha questão.
Aonde vamos com esses slogans de paz
se por dentro dizemos “tanto faz”?
Com sorrisos amarelos de Pilatos modernos?
Aonde vamos...
se brigamos por tudo, com tal afã,
e de manhã damos risada
jogando no lixo por quase nada?
Cuidado! O relógio até acorda, mas não exatamente desperta.
A vida procura e você não oferta.
Não vou pegar esse elevador.
Essa Torre de Babel
não vai alcançar o que eu chamo de céu. 
=

Desculpem o vídeo meio escuro. Queimou a lâmpada principal, e eu não podia perder a inspiração. A lâmpada eu troco depois rs rs, inspiração não pode esperar. Espero que gostem.
Muito grato a todos! 

10 comentários:

Cidália Ferreira disse...

CLAP...CLAP...CLAP. O MEU APLAUSO PARA TÃO VERDADEIRO POEMA, LIDO E OUVIDO PELA TUA VOZ
AMEI

Bom fim de semana.
Beijos

✿ chica disse...

ADOREI! Beleza de inspiração e destaco o verso:Cuidado! O relógio até acorda, mas não desperta! Genial! abraços,chica

Janita disse...

Parabéns, amigo Carlos.
Você diz tão bem poesia quão bem a escreve e sente.

Adorei ouvir e também eu senti essa dúvida em mim...Aonde vamos?
Se não soubermos para onde nos dirigimos...não chegaremos a lado algum.

Um abraço de amizade e carinho, Poeta.

Janita disse...

Parabéns, amigo Carlos.

Você diz tão bem poesia quão bem a escreve e sente.
Adorei ouvir e também eu senti essa dúvida em mim...Aonde vamos?
Se não soubermos para onde nos dirigimos...não chegaremos a lado algum.

Um abraço de amizade e carinho, Poeta.

© Piedade Araújo Sol disse...

Carlos

o seu onde vamos, declamado por você deu um toque mais profundo e interpretativo ao poema
eu gostei
e onde vamos? acho que ninguém sabe (mesmo) .
bom final de semana.
beijinho
:)

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Gostei muito Carlos e é uma boa pergunta que também faço a você:
Aonde vamos?
Um texto bem reflexivo!
Bjs,obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia

lua singular disse...

Oi Carlos.
Adorei sua poesia e declamação
Onde eu vou, com certeza, abraçar a morte.
Já fiz tudo que tinha direito na Terra, estou cansada de dores e sonho...
Do que vale a vida aqui na Terra se a cada dia nos decepcionamos com ela.
Vou onde Deus quiser.
Beijos
Lua Singular

Diná Fernandes O.Souza disse...

Olá Carlos,
Gostei da sua fala, quanto ao poema simplesmente grandioso e reflexivo, dissestes muitas verdades e a perguntas: Aonde vamos?é uma incógnita, a cada instante estamos nos transformando influenciados por valores egoísticos e gananciosos.
Aplausos para tua inspiração.
Desejo uma abençoada semana.

Bjss no core!

Valéria disse...

Superrrr inspiração, Carlinhos!!!!

Parabéns, Poeta amigo... perfeitos seus versos,sua declamação... apesar da constatação de que ainda vivemos essa realidade...a humanidade vai a passos tão lentos, a caminho de uma evolução, não é mesmo?

Mas é bom nos darmos conta de onde ainda estamos, refletirmos e promovermos a mudança, a partir de nós...mesmo que seja lenta, que o seja perseverante, por um mundo melhor, para todos...

Boa semana, beijos,
Valéria

Andre Mansim disse...

Muito bom Carlinhos!
Muita inspiração e colocação de palavras sem igual.
Você tem o dom da poesia.

Tenha uma linda semana.